Pequena e aconchegante, Salmourão é bonita por natureza!

por Lucas Reis publicado 28/03/2017 22h25, última modificação 30/10/2017 22h14
Pequena e aconchegante, Salmourão é bonita por natureza!

Entrada da Cidade

A origem do nome do município se deu pela formação do solo, constituído a partir da decomposição de rochas graníticas e gnaisses claros, conhecidos como "massapé" ou "salmourão".
Em 1940, com o desbravamento da mata, que foi organizado pela família de Max Wirth, estando também entre os primeiros colonizadores, os senhores Joaquim Costa, Joaquim Pereira, Adriano Desuani, Manoel José do Nascimento, Fidelis Franco Maioli e Antônio Xavier da Silva. A primitiva sede do Distrito de Salmourão foi localizada no povoado de Massapé, com terras desmembradas do município de Osvaldo Cruz. Em 1959, Salmourão conquistou sua autonomia.
O Distrito foi criado com a denominação de Salmourão, pela lei estadual nº 233, de 24/12/1948, sendo subordinado ao município de Osvaldo Cruz. Foi elevado à categoria de município pela lei estadual nº 5.285, de 18/02/1959, desmembrando-se do município de Osvaldo Cruz.
Com grande potencial turístico e muito famosa por ser um município de gente hospitaleira, a cidade destacou-se na prática da Canoagem, trazendo para o município pessoas de diversas partes do país para acompanhar as competições que eram realizadas às margens do Rio Aguapeí, que é o palco desta modalidade esportiva.
O Rio Aguapeí, também conhecido como Rio Feio, que é uma das grandes riquezas naturais da cidade, tornou-se ponto de referência na região, onde além dos esportes, também é praticada a pesca, que garante o sustento de muitas famílias da região. Nos tempos de Piracema, com a interdição da pesca, as ações da Polícia Militar Ambiental são intensificadas às margens do Aguapeí, garantindo assim a continuidade das espécies.
No início de sua colonização, o carro chefe da agricultura era a lavoura de café. Com o passar do tempo, o plantio de café foi dando lugar ao cultivo da cana de açúcar, que é hoje o principal produto agrícola produzido não apenas na cidade, mas também em toda região.
De acordo com dados divulgados pelo IBGE, o município contava em 2014 com um total de 5.116 habitantes, apresentando um leve acréscimo nos últimos dois anos, de acordo com estudos recentes realizados pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro, que mapeou todos os municípios brasileiros para medir o índice de Desenvolvimento Humano (IDH) das cidades brasileiras.
Por ser de um pequeno porte, os trabalhadores estão em sua maioria empregados no cultivo de cana de açúcar e também na Prefeitura Municipal, além de uma boa parcela de pessoas que desenvolve suas atividades profissionais em cidades vizinhas, como Osvaldo Cruz, Parapuã e Lucélia.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.